Porque falsificamos nossa realidade?

Afinal, o que conseguimos com isso? Danificamos nossa própria intimidade e atravessamos toda uma existência com a angustiante sensação de sermos impostores ou farsantes! Hum… Além disso, vivemos aprisionados à angústia e ao medo de um dia descobrirem quem realmente somos.

Distinguimos alguma coisa fora de nós e a reprovamos como sendo perniciosa, perigosa, pervertida, imoral, e assim por diante, é provável que ela represente conteúdos existentes em nós mesmos, sem que os reconheçamos como possíveis características nossas. A ameaça é tratada como se fosse algo externo e não interno.

Nossos anseios de ser e de possuir alguma coisa são, no fundo, a compensação da falta de não termos quase nenhuma consciência do que somos e nem para que somos criados.

Para nos julgarmos, seria possível olhar num espelho, transportar-se para fora de si e se considerar como uma outra pessoa, e se perguntar: Que pensaria eu se visse alguém fazendo o que faço?

Reflexões da vida

vida-5

Peguei-me ouvindo uma matéria que falava sobre um assunto desagradável: pedofilia. Passaram pequenos trechos da vida das crianças que me levaram momentaneamente ao meu passado.

Passado é passado, é assim que tratamos. Às vezes deixa marcas, dores ou aprendizados. Às vezes nem queremos tocar no passado, o que realmente queremos é colocar uma pedra em cima e fingir que nunca passamos por aquilo. Ah se fosse fácil!

Passar fome, morar ou dormir em qualquer lugar, conviver com brigas e discussões, estar no meio de tráfico de drogas, acidentes violentos que roubam o que amamos, ser rejeitado, ser humilhado, ser inferiorizado, enfrentar as consequências de decisões erradas, conhecer a morte bem de perto, não conhecer o calor de um abraço, etc. O tempo não passa, voa. A mente quer se acalmar, ficar em paz. Se for frente ao mar, melhor.

Hum… a vida! Ninguém nos ensina a viver!

E impossível dizer que apenas passamos por ela. Como é dolorida! Cheia de altos e baixos, às vezes semelhante a uma montanha russa, às vezes somos lançados à distância.

Nesse processo de aprendizado podemos ser fortalecidos ou enfraquecer de vez. Cabe a cada um de nós essa decisão. Aprendemos conforme a intensidade de cada experiência e, cada um, tem a sua intensidade.

Alguns se acham muito, listam diplomas nas paredes, nos currículos, o melhor carro, a melhor casa, a melhor viagem ao exterior, mas não a melhor pessoa, tudo se torna pouco.  Um dia, talvez percebam que a única certeza que temos é que morreremos, hoje ou amanhã, quem sabe! O que é para sempre?

A beleza da vida, penso eu, é aproveitar o máximo de todas as experiências, boas ou más. Sempre teremos um benefício.

Amar continua sendo o melhor remédio. Para cada doença uma dosagem.

Essa é a melhor receita!

Ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame, ame!

Quando aprendemos a amar o suficiente nos sentimos satisfeitos!

Você sabe receber?

saber-receber

Durante meus dias, falo com muitas pessoas e percebo que elas não sabem receber. Ficam constrangidas, parece algo do “outro mundo”.

Simplesmente não sabemos receber.

É como se estivéssemos numa caixa bem fechadinha! Ninguém pode entrar.

 

Confesso: – Eu também era assim! Muito, muito e muito.

Vou dar alguns exemplos:

Você e um amigo no restaurante. Ele diz “Deixa que eu pago essa”.
E você: ” Imagina! De maneira alguma! Vamos dividir! ”

Você não está sabendo receber.

Você está de visita em uma cidade. Uns amigos te convidam para se hospedar na casa deles. Você fica com medo de dar trabalho e recusa. Prefere ficar em um hotel.

Você não está sabendo receber.

Alguém te faz um elogio.
Você diz: Ah que isso, não foi nada.

Você não está sabendo receber.

Alguém elogia a roupa que você está usando.
Você diz: “Comprei numa promoção. Paguei barato”

Você não está sabendo receber.

Alguém te dá um presente.
Você diz: “Ah não precisava!”

Você não está sabendo receber.

Você compra de volta um presente para essa pessoa que te presenteou.

Você não está sabendo receber.

Hum! E como receber?

Aceite!

Aceite!

Transforme o sentimento de dívida, de estar dando trabalho, ou de não ser merecedor, em gratidão.

Receber é muito bom! Receba abraços, elogios, presentes, mimos, sorrisos, etc… Apenas aceite!

Não existe dívida. Tudo é uma troca constante.

Bastaaaaaaaaaaa!

basta

 

A lei natural diz que tudo que não for alimentado morre! Hum.

Então, tudo que alimentamos cresce em nossas vidas seja algo positivo ou negativo.

Será que estamos alimentando aquilo que desejamos que cresça dentro de nós?

Que tal alimentarmos a iniciativa, a coragem, autoconfiança, a criatividade, a qualidade, a empatia, etc.

Será que estamos matando de fome aquilo que desejamos que morra?

Que tal matarmos de fome o medo, a insegurança, a inferioridade, a ingratidão, a procrastinação, a mentira, etc.

Podemos ter sucesso numa área de nossas vidas e derrota em outra. Porque será?

Será que precisamos ter um desejo ardente por nossas vidas, por nosso futuro, aquele tipo de desejo que vence o medo e o passado e, nos faz ultrapassar tudo?

Não podemos planejar o futuro ao mesmo tempo em que habitamos o passado. Hum! Passado e futuro são bem distintos, estão em sentidos contrários.

Podemos escapar dos calabouços do passado e gerar mudança real.

Que possamos sair dos lugares que nos aprisiona, todos os dias e sermos totalmente livres.

 

O que fazemos num momento de aflição?

Restituição

Estive num culto e foi fantástica a forma abordada para o assunto restituição. Vou tentar compartilhar com vocês o que ficou gravado em mim.

Jesus tinha um amigo chamado Lázaro e, Lázaro adoeceu.  As irmãs de Lázaro: Marta e Maria pediram para alguém chamar Jesus, mas Jesus mesmo sabendo que seu amigo estava doente ainda tinha que resolver alguns problemas onde estava.

Lázaro piorou e veio a falecer.

Quando Jesus chegou, seu amigo já estava morto há 4 dias. Marta e Maria disseram a Jesus que se ele tivesse vindo antes talvez tudo poderia ser diferente.

Jesus quis saber onde estava Lázaro e foi até lá. Na frente do túmulo Jesus disse: Lázaro venha para fora! Todos acharam estranha aquela atitude mas, Lázaro veio para fora e, as ataduras que estavam em sua volta foram caindo.

Lázaro foi completamente curado, não havia vestígios de nenhuma doença.

Muitas vezes temos situações que estão mortas, sem solução e, quando começamos a orar por uma mudança, elas até pioram, mas Jesus chega no momento certo e, tudo é completamente restaurado de uma forma plena.

Qual a área de sua vida que está precisando ser ressuscitada? Quais as áreas que foram enterradas?

Que levemos essas áreas em oração e sejamos completamente restituídos.

O que é ansiedade?

Ansiedade

Ansiedade: um sentimento desagradável que experimentamos quando estamos nervosos, preocupados ou inseguros. Parece que não temos controle sobre ele. Podemos nos sentir assim por alguns momentos ou por longos períodos. A ansiedade corre o risco de se tornar um hábito que fará de nós pessoas quase sempre ansiosas, sem perceber que não estamos nos permitindo relaxar de uma forma adequada. Num mundo completamente ansioso, é necessário aprendermos a lidar com a ansiedade.

A ansiedade rouba nossa felicidade, ficamos infelizes na presença dela!

Eu, particularmente, tive experiências onde a ansiedade levava meus pensamentos à loucura onde havia uma agitação incontrolável de falas.

A ansiedade nos avisa que o estresse está prestes a ocorrer e que precisamos nos preparar para uma ameaça real ou percebida. Enfrentar situações angustiantes nos dá confiança para lidarmos com as dificuldades futuras. Quem já passou por problemas e perseverou sabe que pode superá-los de novo e que é impossível agradar absolutamente todos. E será que precisamos agradar “todos”? Será que aqueles que nos amam de verdade não nos compreenderiam? Relacionamento profundo é um ponto chave.

É somente através do sofrimento que crescemos e desenvolvemos nosso caráter, mas muitas vezes ignoramos nossos sentimentos e emoções.

Os erros podem provocar inseguranças e nos levam a nos sentir insatisfeitos e angustiados.  Não podemos simplesmente engolir nossas emoções. É importante falarmos abertamente, com pessoas confiáveis, dos acontecimentos desgastantes que nos levam ao sofrimento, desta forma, a ansiedade vai diminuindo e damos espaço à esperança.

Deus nos ensina assim: “Não vos inquieteis com coisa alguma; mas apresentai a Deus todas as vossas necessidades pela oração e pela súplica, em ação de graças.” Filipenses 4.6

Que possamos viver de uma forma mais suave, cabendo a cada dia seu mal.